Psicopedagogia, Psicologia e Fonoaudiologia em Curitiba.

ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO

Você está aqui: Home Altas Habilidades

ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO.
“Pessoas brilhantes se tornam brilhantes, não por conhecer todas as respostas, mas por saber pensar melhor e eliminar os erros ao escolher as respostas.”
Eric Jensen

A inteligência é estudada e questionada a todo o momento, é instigante e desperta muita curiosidade de todos. Cada sociedade possui a sua cultura e determina os aspectos a serem valorizados no individuo.
A ciência estuda o cérebro de uma maneira dinâmica na busca pelo conhecimento da sua altíssima potencialidade, tornando ainda mais complexo e fascinante. Busca-se uma definição para a inteligência com a utilização de testes onde se observa no sujeito a habilidade em aplicar o que aprende, resolver problemas, saber julgar, compreender e argumentar. A Inteligência envolve o desenvolvimento cognitivo em que as habilidades acadêmicas são expressivas, com capacidade de liderança, raciocínio, criatividade, que envolvem as percepções emocionais, físicas e mentais, além da estimulação ambiental.
Howard Gardner trouxe a teoria das inteligências múltiplas, dividindo-as em  oito : linguística, lógico-matemática, espacial, corporal-cinestésica, musical, interpessoal, intrapessoal e naturalista acrescentada  posteriormente.

A superdotação é algo que se tem estudado e ainda é motivo de grandes debates e discussões, porém é uma realidade que quando ignorada pode gerar conflitos e culminar num desperdício de talentos geniais.

Muitos desses alunos com capacidade cognitiva e intelectual significativamente acima da média, frequentam a escola regular e nem sempre são percebidos na real dimensão de seu talento. Devido a assincronia de seu desenvolvimento, onde a maturidade emocional, social, cognitiva e intelectual não estão equilibradas, e, apesar de pensarem como um indivíduo de idade superior, suas emoções e sentimentos não estão preparados para absorver e entender todos estes estímulos, na maioria das vezes entram em um conflito interno e  são vistos como alunos com dificuldades, com baixo rendimento escolar, e dificuldade de socialização. Possuem dificuldades em se adaptar aos conteúdos e a idade dos outros alunos, pois, geralmente sua maturidade mostra-se acima da sua idade cronológica e o que é oferecido no meio escolar torna-se fácil e sem importância, causando o desinteresse, a desmotivação e consequentemente o baixo rendimento acadêmico e os problemas de comportamento.

Diante disto, um olhar diferenciado a fim de identificar estes alunos é fundamental para o auxílio desta criança potencialmente diferente em suas necessidades e intensidade de estímulos.

A avaliação para Altas Habilidade/Superdotação é realizada de maneira multidisciplinar, onde psicólogo e psicopedagogo aplicam testes específicos e indicados para cada faixa etária com o intuito de perceber as potencialidades do individuo e orientá-lo adequadamente, assim como sua família.