Psicopedagogia, Psicologia e Fonoaudiologia em Curitiba.

REEDUCAÇÃO DA LEITURA E ESCRITA

Você está aqui: Home Reeducação da leitura e escrita

Reeducação da leitura e da escrita

É muito grande a demanda de crianças no contexto escolar com dificuldade na leitura e na escrita, principalmente no traçado da escrita, isto causa uma grande frustração tanto na criança, quanto nos pais. Muitas vezes, estas apresentam um baixo rendimento nas produções escritas e atribuí-se a causa à vários outros fatores sem imaginar que o problema possui uma natureza bem mais complexa. 

“A disgrafia é quando a qualidade da escrita é deficitária (escrita ilegível, lenta), não havendo nenhum “déficit” neurológico ou intelectual que explique esse distúrbio...a disgrafia está relacionada com, a qualidade do traçado...” (PAMPLONA).

Segundo AJURIAGUERRA (1980), as características da disgrafia podem ser divididas em três itens: Má organização da página, má organização das letras e erros de formas e proporções, assim a criança disgráfica tem dificuldade para idealizar o plano motor, mesmo não apresentando o déficit motor ou visual.
Há alguns fatores que podem causar a disgrafia, são estes: desenvolvimento psicomotor, predomínio lateral, orientação e organização espacial, ortografia e adaptação afetiva.

A aprendizagem da escrita é semelhante à aprendizagem da leitura e acontece de maneira concomitante. É necessário aprender a escrever e escrever de forma significativa e legível. Também é importante aprender a forma e a ligação entre as letras. A reeducação acontece de maneira muito simples e sem sofrimento para a criança, ela aprende o traçado com exercícios para a preparação da escrita, ela aprende também a conhecer o modo de traçar cada letra, ou seja, para fixar ou recuperar o esquema gráfico, além de exercícios pictográficos. A reeducação é baseada em Ajuriaguerra, Condemarin, Pick e Vayer e serve para a aprendizagem regular, crianças destras, canhotas e crianças disgráficas.